- Sile Stark, [misha]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

- Sile Stark, [misha]

Mensagem  Sile Stark em Qua Jun 28, 2017 3:43 pm

ܓ Jogador: Misha
ܓ Nome: Sile Stark
ܓ Casa: Stark
ܓ Deus: Os 7
ܓ Gênero: Feminino
ܓ Idade: 18
ܓ Aparência: Possui os cabelos acinzentados e os olhos verdes brilhantes. Seus lábios são finos, o corpo esbelto com poucas curvas, sua pele é clara, e na parte esquerda de sua face possuí uma cicatriz que vai do orbicular do olho até seus zigomáticos.
ܓ Altura: 1,68   
ܓ Peso: 57kg
ܓ Olhos: Verdes
ܓ Cabelo: Acinzentado
ܓ Físico: Esbelta
ܓ Personalidade : É criativa e corajosa. Mas é orgulhosa e um pouco arrogante. Obstinada e vingativa, passa parte do seu tempo treinando e tentando obter respostas para satisfazer sua vingança pessoal. Sendo totalmente fervorosa a aqueles que ama.  

Background



                                                     North - Winterfell

A lua iluminava Winterfell, apesar de ser verão, aquela noite era fria como uma noite de inverno. Naquele momento nascia a primeira filha de Brandon e Ashara, que logo receberia o nome de Sile. Com o passar das estações, a menina então com 10 anos vivia correndo pelo castelo como um diabinho encarnado. Para alguns, principalmente os mais velhos, era a menina dos olhos, porque lhes lembrava muito Lyanna. Era uma criança diferente das outras, estava sempre espreitando os homens de seu pai enquanto treinavam, Sile encantavam-se com as espadas, e não demorou muito para que ganhasse a sua. Todos os dias ia para a floresta escondida de seus pais, lá ela sentiu-se mais à vontade para treinar sem que sua mãe a importunasse com preocupações. Em suas veias pulsava a vontade de lutar, não queria ser como as outras meninas, queria se defender, e para isso deveria saber empunhar uma espada. O inverno havia chegado ao Norte, Sile continuava a sair todos os dias, Ashara sabia que o inverno trazia muitas coisas misteriosas, e o temor pela sua filha a fez criar um colar, fazendo Sile prometer jamais tira-lo.



Uma tarde de inverno e Sile treinava na floresta, marcava os troncos das árvores com a lâmina de sua espada — Exaustão não seria uma mentira — Soava a voz de um homem, atento ao rosto da menina, sem dúvida reparando nas bolsas sob seus olhos, e a cor pálida de suas bochechas. Sile deu um salto no silêncio que se seguiu, apontava sua espada na direção do homem, que empunhava uma adaga, manteve os olhos fixos nele, uma certeza calma estampou uma expressão de desafio em seu rosto jovem. Sile era tão pequena, mas o homem viu nela a ferocidade que se adquire quando se assiste há anos de derramamento de sangue e batalha. O homem era rápido, Sile tentava acompanhar seus movimentos, sem muito sucesso. O algoz da menina desferia um golpe sobre a face dela a deixando atordoada. Sile girava sua espada sobre o ar tentando golpear o homem, que aos poucos desvanecia-se.


Repousava sua mão sobre a face que sangra, enquanto tentava andar para casa, aos poucos perdia sua consciência. Por dois dias, estivera perto da morte, vomitando e com febre, seu corpo havia sido envenenado pela lâmina daquela adaga. Tremera a ponto de achar que os ossos se partiriam, tinha chorado silenciosamente, sentindo um desespero deplorável e temendo morrer ali, sozinha naquela floresta infinita sem o conhecimento de ninguém. E durante todo o tempo, aquele colar em seu pescoço pulsara e latejara. Nos delírios febris, Sile podia ter jurado que o colar sussurrara para ela, que cantara cantigas de ninar em idiomas que a jovem acreditava improferíveis pela língua humana. Ela não a ouvira mais desde então, mas mesmo assim se perguntava. Se perguntava se seus pais estariam vivos. Seus olhos entreabertos viam a silhueta de uma mulher, a olência de lavanda trazia consigo a figura de Ashara.





                                                                     Dorne – Tombastela

Pouco tempo após o acidente, Ashara ainda continuava temerosa pela filha, percebendo que não conseguiria tirar da cabeça da menina o desejo de lutar, a levou a Tombastela, onde foi doutrinada por um dos melhores guerreiros Dayne, tornando-se habilidosa com a espada. Com o passar das estações Sile tornou-se uma mulher, e muito diferente de quando era apenas uma garotinha. Sua mãe a salvou da morte e com isso trouxera muitos infortúnios, as pessoas olhavam diferente para Sile, mas a respeitavam por ser filha de Brandon. A garota não tinha mais do que 18 anos, mas era vivida. Era a única palavra em que conseguiam pensar para descreve-la, mas nem isso se adequava muito bem. Talvez uma combinação esquisita de exaurida e severa. Seus cabelos possuíam uma cor peculiar devido o feitiço que salvou sua vida, eram acinzentados, e em seu rosto a cicatriz que jamais esqueceria. Sile poderia explicar de várias formas por que era tão diferente. Se alguém tivesse lhe perguntado, teria sido muito simples para ela dar uma resposta. Ela então se perguntou qual era a verdade por trás de tudo? E por que motivo o crepúsculo ali em Tombastela, a casa de sua mãe em Dorne, parecia tão diferente do crepúsculo em Winterfell?? Grande parte das memórias de Sile vinham em fragmentos isolados e, às vezes, com dificuldade de dar um sentido a elas. Mas outras partes eram bastante completas e repletas de detalhes. Era como um quebra-cabeça com certas peças apagadas, outras fora de lugar e algumas bem nítidas e fáceis de encaixar. Ela lembrava cada passo até chegar a floresta, a voz do homem, os detalhes no rosto dele, mas nada daquilo era suficiente para lhe dar uma resposta concreta sobre quem era o seu algoz. As mudanças físicas e psicológicas ficaram evidentes em Sile, a frustração ocupava sua mente misturada ao sentimento de impotência. A cada sonho que tinha, trazia consigo uma lembrança, muitas dessas lembranças eram díspares, o lugar mudava, os acontecimentos eram diferentes. E tem sido assim desde o acidente.

Fazia um bom tempo desde que Sile vira tantas estrelas, a fumaça ainda manchava o céu, a neblina iluminada pela lua crescente. Os cabelos brancos dela oscilavam em mechas que provavelmente não tinham sido escovadas. Um murmúrio baixo e confuso saiu de sua boca, sentiu o peito pulsar de angústia. Uma chama ardia em seu coração, e era a vontade de se vingar, mas não sabia por onde começar. Ashara sabia dos sentimentos de sua filha, conhecia cada expressão da menina sem deixar passar nenhum detalhe. “Somos diferentes deles, não podemos esquecer nossos passados porque é tudo o que conhecemos. E acho que os mais velhos percebem que você sabe disso, e é esse o motivo pelo qual não o querem por perto. Porque as pessoas que governam este reino não suportam ter por perto alguém que possa lembrá-las do grande fracasso”. Dizia Ashara a filha. Aquelas palavras soavam confusas para Sile, que se agradava com a paisagem a sua frente. Aspirou com prazer, apoiou os cotovelos na borda da muralha e ficou olhando para o porto, colorido por velas de barcos. Não demorou muito para que voltasse ao seu quarto, através da janela entrava o luar, clareando um pouco a penumbra e dando ao aposento de Sile a aparência do local de um sonho. Desembaraçou-se dos lençóis. Estava suada, com os cabelos grudados à testa. Naquela noite, ela tivera muita dificuldade em adormecer. Quando finalmente se acalantou, encontrava-se em seus sonhos.

Seus olhos verdes fixavam o teto do quarto. Ficou deitada imóvel por bastante tempo, repassando o sonho na memória. Dessa vez fora um pesadelo, mas Sile conseguiu lembrar-se pelo menos de um fragmento dele. Do meio de um turbilhão de difusas e inquietantes figuras, de estranhas e agoureiras cenas, de incompreensíveis e assustadoras palavras e sons, surgiu de repente uma imagem limpa e clara. A imagem do homem que tentou lhe tirar a vida, e na roupa dele, próximo ao peito uma figura muito familiar para Sile, era o emblema de Yronwood. Aproximando-se vinha Ashara, seus cabelos negros, agitados pelo galope, estavam mais compridos. Quando ela passou a seu lado, Sile quis gritar, mas não conseguiu emitir um som sequer. Tentou correr atrás dela, porém teve a sensação de estar afundado até a cintura em piche derretido em fase de solidificação. E Ashara, parecendo não tê-la visto, continuou galopando por entre disformes salgueiros e bordos que agitavam seus ramos como se fossem vivos. Foi quando ela notou que sua mãe estava sendo perseguida, que logo atrás dela galopava um cavalo preto montado por um cavaleiro metido numa armadura negra, adornada com o brasão de Yronwood.


Atributos! (10)


૪ Atletismo
૪ Vigor
૪ Destreza
૪ Agilidade
૪ Inteligência
૪ Sorte
૪ Percepção
૪ Carisma
★★★☆☆≠☆☆☆☆☆
★★☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★★☆☆≠☆☆☆☆☆
★★★☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆ ● ◯ ■□ ◆◇
Perícias


Pontos iniciais: Inteligência+6 x5 (ex: 2 de int +6 = 8, x5 = 40)
São XX pontos de perícias para serem distribuídos abaixo, porém, não poderão exceder o número de pontos da perícia ao número de pontos do atributo relativo com a perícia.
Ex: um personagem com Atletismo 3 não poderá ter 4 pontos na perícia Briga, mas poderá ter 1, 2 ou 3 pontos em qualquer uma das perícias da 'aba' Atletismo.
Inteligência▓ História
▓ Geografia
▓ Medicina
▓ Linguística
▓ Linguística Antiga
★★☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
Agilidade▓ Acrobacia
▓ Contorcionismo
▓ Equilíbrio
▓ Esquiva
▓ Rapidez
▓ Arcos e Bestas
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★★☆☆≠☆☆☆☆☆
★★★☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
Atletismo▓ Escalar
▓ Força
▓ Nadar
▓ Saltar
▓ Briga
▓ Machados
▓ Lanças
▓ Maças
▓ Martelos
▓ Lâminas Longas
▓ Lâminas Curtas
▓ Armas de Arremesso
▓ Bloquear
▓ Ofícios de Guerra
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★★☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★★☆☆≠☆☆☆☆☆
★★☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★★☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
Destreza▓ Furtividade
▓ Furto
▓ Fechaduras
▓ Escapismo
▓ Caça
▓ Montaria
▓ Navegar
▓ Rastrear
▓ Usar Cordas
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
Carisma▓ Empatia c/ Animais
▓ Manipulação
▓ Liderança
▓ Lábia
▓ Seduzir
▓ Blefar
▓ Intimidar
▓ Disfarce
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★★☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
Percepção▓ Detectar Mentiras
▓ Observar
▓ Ouvir
▓ Procurar
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
★☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
☆☆☆☆☆≠☆☆☆☆☆
Vantagem/Desvantagem


Vantagem:








ჯ Nome: : Saque Rápido
ჯ Custo: 2 Pontos

ჯ Nome: Ambidestria
ჯ Custo: 1 Ponto

ჯ Nome: Empatia com Animais
ჯ Custo: 1 Ponto

ჯ Nome: Olhar da Verdade
ჯ Custo: 1 Ponto

Desvantagem:










ჯ Nome: Código de Honra (Redenção/Herói)
ჯ Custo: 2 Pontos

ჯ Nome: Pesadelo
ჯ Custo: 2 Pontos

ჯ Nome: Ansiosa
ჯ Custo: 1 Ponto
Equipamentos


MONTARIAS:
 
 
Corcel
 
 
 
 
Arma: LongswordDano




1d8 (Atletismo+1)
Multiplicador





[1,5]
Durabilidade




[5]
Material





[Superior AN]
Tipo




[Uma/Duas Mãos]
 
Armor: Couro Macio

Armor:
Cota de Escamas
RD



[
2]

[6]
Penalidade



[1]

[3]
Durabilidade



[2]

[2]
Material



[Superior AN]

[Superior AN]
Peso



[0]

[3]
 
Escudo:ABS




[XX]
Defesa Passiva




[XX]
Durabilidade




[XX]
Material




[XX]
Peso




[XX]

avatar

Sile Stark

Novato

Novato

Mensagens : 3
Data de inscrição : 04/06/2017

Ficha do personagem
HP:
20/20  (20/20)
RD:
8/8  (8/8)
DP:
15/15  (15/15)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum